HORÓSCOPO INDÍGENA BRASILEIRO

 

Conjunção dos elementos

A conjunção dos elementos nas relações sociais é algo muito importante e que muitas vezes determina o sucesso ou o fracasso, a felicidade ou a infelicidade. Razão pela qual, o Horóscopo Tupi do Brasil examina a compatibilidade de elementos entre as pessoas que se relacionam. A sinastria ou perfeita harmonia entre os signos que se relacionam é a parte importante deste horóscopo. Quando a conjunção de elementos não é boa ou não se completa, podemos chamar isso realmente de inferno astral. Quando, ao contrário, a conjunção dos elementos é boa, a isso podemos chamar de sinastria dos elementos ou céu astral. Vamos dar um exemplo disso assim: o fogo (como elemento da natureza), ou calor, produz o vento; portanto, ar e fogo unidos fazem tempestades. Então, devemos levar em conta que uma pessoa com elemento regente ar e outra com elemento regente fogo não formam juntas uma sinastria ou um céu astral. Todavia, temos que levar em conta a Casa Astral a que cada uma delas pertence, pois elas podem ter uma sinastria espiritual (boa conjunção de casa astral), muito embora não tenham um bom desempenho na vida social e profissional como casal. Nesta mesma relação, observamos que elemento fogo e elemento água juntos não formam uma sinastria ou boa conjunção, pois a água apaga o fogo e o fogo, por sua vez, esquenta a água. Vamos adiantar logo a idéia de que o elemento terra é a base para o assentamento de todos os signos. Uma pessoa de elemento ar unir-se a outra igualmente de elemento ar para união eterna, seja em projetos de negócios, seja em projetos de vida conjugal, é óbvio que não pode dar certo. Por exemplo, uma pessoa de Fada ( outubro), cujo elemento regente é terra não deve se casar com uma pessoa de fevereiro ( macaco ) regida igualmente pelo elemento terra, muito embora cada uma pertença a casa astral diferente. Fada tem como casa astral o planeta terra, ao passo que o macaco tem como casa astral o sol. A pessoa de macaco terá tendência a voltar-se para o espírito, pois a casa astral representa a cabeça, o pensamento, o espírito, enquanto que o elemento regente representa os pés. Mas a pessoa de Fada terá tendência a voltar-se para a terra, uma vez que sua cabeça está no planeta terra e tem também a terra como elemento regente. No caso de uma união eterna entre macaco e fada, certamente haverá um desequilíbrio na base, mesmo que haja uma harmonia em termos de cabeça. Um não tem como se compor com o outro, pois são semelhantes em termos de elemento regente. Um não pode se arrastar no outro. O povo de fada compõe uma união boa com o povo de boto, no qual encontra água e fogo para se completar. Se observarmos as conjunções que fazemos com outras pessoas que chegam até nós, poderemos igualmente fazer escolhas mais acertadas, procurar as sinastrias ou boas conjunções e, assim sendo, estar optando por uma vida mais harmoniosa, mais vitoriosa e mais feliz.